Entidades participam de reunião técnica sobre Plano Diretor Participativo

A equipe da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente recebeu, nesta quinta-feira (11), representantes da Associação de Engenheiros de Jundiaí (AEJ), da 33ª Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Jundiaí, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) e da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Turismo, para uma reunião técnica sobre o Plano Diretor Participativo, que está na reta final.

“Entendemos que é importante ouvir as entidades que participam da construção da cidade. Esta reunião tem como objetivo manter um contato mais próximo, tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre o processo de elaboração do Plano Diretor”, disse a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Daniela da Câmara Sutti.

Entidades participaram de reunião técnico do Plano Diretor, que entra na fase final

Entidades participaram de reunião técnico do Plano Diretor, que entra na fase final

Durante o encontro foram abordadas questões centrais do novo Plano como o resgate ambiental, a preservação dos mananciais e a manutenção de áreas permeáveis através do incentivo à agricultura. “É uma orientação do prefeito Pedro Bigardi que o plano priorize a questão hídrica”, frisou Daniela.

Presente na reunião, o secretário de Agricultura, Abastecimento e Turismo, Marcos Brunholi, defendeu a “blindagem da zona rural” e o incentivo à agricultura para a garantia da oferta de água na cidade.

A OAB e a AEJ se colocaram à disposição para analisar e contribuir com o processo do Plano Diretor. “Entendemos a importância do meio ambiente e esta administração tem uma preocupação com esta questão. Enquanto técnicos do Direito vamos avaliar este pontos, o objetivo não é travar e sim colaborar com o Plano”, afirmou o presidente da OAB Jundiaí, Airton Bressan.

“A AEJ está disponível para contribuir com o processo do ponto de vista técnico”, declarou o presidente da AEJ, Adriano Ricardo Galzoni.

Próximos passos
Dentro do cronograma do Plano Diretor, o mês de fevereiro vai ser marcado por ajustes do texto e oficinas de negociação dos conflitos para construção de consensos. Durante o processo, foram apresentadas mais de 360 propostas. O texto todo tem 170 páginas.

Ainda dentro do cronograma, o texto final do Plano vai ser publicado no portal ainda este mês e, caso ainda haja conflitos, eles vão ser resolvidos em votação no Congresso da Cidade, marcado para o dia 12 de março. Neste encontro, os 102 delegados, representantes dos mais diversos segmentos, vão ter direito ao voto, mas toda a sociedade pode acompanhar.

Viviane Rodrigues
Foto: Fotógrafos PMJ


Publicada em 11/02/2016 ▪ Leia mais sobre , ,

Plano Diretor Participativo | Desenvolvido por CIJUN